Monthly Archives: June 2016

Os 5 erros mais comuns quando se muda de casa

 shutterstock_256959478

Fazer uma mudança é trabalhoso, muito cansativo e exige de nós um grande planeamento. Caso contrário, cometem-se erros desnecessários e com consequências bastante danosas. Como já experienciei isso (e alguns amigos meus também), senti a necessidade de escrever este artigo, justamente para lhe indicar quais são os 5 erros que deve evitar numa mudança de casa.

 Erro 1 – Deixar o planeamento para a última semana

Deixar a organização da mudança para a última semana – ou para os últimos dias – é prática comum. No entanto, é uma prática bastante errada. Mudar de casa implica um planeamento feito alguns meses antes, pois é necessário saber o que se quer levar e como se quer fazer. Ainda para mais, se a intenção é levar as mobílias, é necessário contactar uma transportadora e combinar tudo com os profissionais, o que leva sempre o seu tempo.

 Erro 2 – Escolher a primeira transportadora que lhe aparece

Devido à falta de tempo, a maioria das pessoas acaba por escolher a primeira empresa que lhe aparece, o que é péssimo. Procure várias transportadoras, peça-lhes um orçamento detalhado e avalie sempre a sua relação qualidade-preço. Por vezes, escolher a mais barata é sinónimo de mobílias rachadas e tarecos partidos.

 Erro 3 – Não escolher o material mais adequado

Colocar os pertences nas caixas sem nenhum tipo de protecção é o mesmo que pegar neles e atirá-los ao chão. Todos os seus bens devem ficar bem protegidos com jornais e/ou plásticos, sendo que os de bolha são sempre a melhor opção. Pode ainda embrulhar tudo em roupa velha, que também serve muito bem para proteger o que é mais frágil.

 Erro 4 – Esquecer-se de criar um inventário de todos os pertences

Este erro até é compreensível. Digo isto, porque até eu já me esqueci de criar um inventário com os bens que levava numa das minhas mudanças de casa. O inventário é, de facto, muito prático, pois ajuda-o(a) bastante na hora da descarga. Com ele, saberá sempre se alguma coisa ficou perdida ou esquecida pelo caminho.

 Erro 5 – Fazer tudo por conta própria

Sim, sem dúvida de que fazer tudo por conta própria pode tornar-se num erro. Já viu que cansativo é mudar de casa sem a ajuda de amigos ou da família? Mesmo que seja uma pessoa muito autónoma e independente, não há mal nenhum em pedir ajuda, até porque esta ajuda resulta, na grande maioria das vezes, numa mudança mais divertida e rápida!

Já não há desculpas para cometer este tipo de erros ao fazer mudanças. Eu já aprendi e agora, quando necessito de mudar de casa, corre tudo às mil maravilhas! Seja também como eu!

 

 

facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube

Como poupar numa mudança

shutterstock_132478784

Quando chega a hora de fazer mudanças começa logo a pensar que vai gastar imenso dinheiro. Acertei? Pois é, creio que este é um pensamento bem comum, principalmente nesta altura de aperto de cinto. O curioso é que, ao contrário do que se pensa, as mudanças não têm que ter custos elevados, pois podem ser feitas de maneira bem simples. Não acredita? Então reflicta nestas 3 hipóteses:

1. Em vez de contratar uma empresa de mudanças, peça ajuda a familiares e amigos. Várias mãos despacham tudo bem mais depressa! Ter mais gente a ajudá-lo(a) implica também que possa ter vários carros ou carrinhas à disposição. E mesmo que queira levar a sua mobília para a nova residência, há sempre alguém que arranja o veículo mais adequado. É, ou não é, uma opção bem mais rápida e barata?

2. Cada vez mais existem lojas que fornecem o material necessário para as mudanças a preços bastante acessíveis. Pessoalmente, sou fã do IKEA e do AKI, mas existem outras mais. Se pensar bem, não precisa de muita coisa para realizar o empacotamento: caixas de cartão, sacos de plástico (os do lixo servem bem!) ou de papel, plásticos revestidos com as famosas bolhinhas, fita-cola, marcador e tesoura! Ah, e claro, roupa velha e jornais para servir de embrulho. Acredite que tudo junto não dá uma grande despesa!

3. Se realmente for uma mudança muito grande e não tiver pessoas para o(a) ajudar, pode e deve contratar uma empresa de mudanças para lhe facilitar o trabalho. Mas não pense que só encontra profissionais que lhe exigem valores muito elevados! Pelo contrário, devido a esta crise, as empresas tiveram que baixar os seus preços para conseguir manter os seus clientes e captar outros novos. Umas baixaram também na qualidade, mas outras mantêm os seus padrões de excelência. Se tiver dúvidas, veja feedbacks nas redes sociais e, se avançar para o pedido de orçamento, peça-o bem detalhado. E fique sempre atento à questão da qualidade-preço, algo fundamental neste tipo de serviços.

Já tinha pensado bem nestas 3 hipóteses? Acho que não! Um serviço de mudanças pode realmente ser feito de forma low-cost e sem muita dificuldade. Basta ter paciência, ponderar as melhores opções e ter um plano bem delineado, para que nada corra fora do previsto!

facebooktwittergoogle_pluslinkedinrssyoutube